terça-feira, 23 de setembro de 2014

São Pio de Pietrelcina fundador do hospital "Casa Alívio do Sofrimento''

São Pio de PietrelcinaEste digníssimo seguidor de S. Francisco de Assis nasceu no dia 25 de maio de 1887 em Pietrelcina (Itália). Seu nome verdadeiro era Francesco Forgione. Ainda criança era muito assíduo com as coisas de Deus, tendo uma inigualável admiração por Nossa Senhora e o seu Filho Jesus, os quais via constantemente devido à grande familiaridade. Ainda pequenino havia se tornado amigo do seu Anjo da Guarda, a quem recorria muitas vezes para auxiliá-lo no seu trajeto nos caminhos do Evangelho.
Conta a história que ele recomendava muitas vezes as pessoas a recorrerem ao seu Anjo da Guarda estreitando assim a intimidade dos fiéis para com aquele que viria a ser o primeiro sacerdote da história da Igreja a receber os estigmas do Cristo do Calvário. Com quinze anos de idade entrou no Noviciado da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos em Morcone, adotando o nome de “Frei Pio” e foi ordenado sacerdote em 10 de agosto de 1910 na Arquidiocese de Benevento. Após a ordenação, Padre Pio precisou ficar com sua família até 1916, por motivos de saúde e, em setembro desse mesmo ano, foi enviado para o convento de São Giovanni Rotondo, onde permaneceu até o dia de sua morte.
Abrasado pelo amor de Deus, marcado pelo sofrimento e profundamente imerso nas realidades sobrenaturais, Padre Pio recebeu os estigmas, sinais da Paixão de Jesus Cristo, em seu próprio corpo. Entregando-se inteiramente ao Ministério da Confissão, buscava por meio desse sacramento aliviar os sofrimentos atrozes do coração de seus fiéis e libertá-los das garras do demônio, conhecido por ele como “barba azul”.
Torturado, tentado e testado muitas vezes pelo maligno, esse grande santo sabia muito da sua astúcia no afã de desviar os filhos de Deus do caminho da fé. Percebendo que não somente deveria aliviar o sofrimento espiritual, recebeu de Deus a inspiração de construir um grande hospital, conhecido como “Casa Alívio do Sofrimento”, que se tornou uma referência em toda a Europa. A fundação deste hospital se deu a 5 de maio de 1956.
Devido aos horrores provocados pela Segunda Guerra Mundial, Padre Pio cria os grupos de oração, verdadeiras células catalisadoras do amor e da paz de Deus, para serem instrumentos dessas virtudes no mundo que sofria e angustiava-se no vale tenebroso de lágrimas e sofrimentos. Na ocasião do aniversário de 50 anos dos grupos de oração, Padre Pio celebrou uma Missa nesta intenção. Essa Celebração Eucarística foi o caminho para o seu Calvário definitivo, na qual entregaria a alma e o corpo ao seu grande Amor: Nosso Senhor Jesus Cristo; e a última vez em que os seus filhos espirituais veriam a quem tanto amavam.
Era madrugada do dia 23 de setembro de 1968, no seu quarto conventual com o terço entre os dedos repetindo o nome de Jesus e Maria, descansa em paz aquele que tinha abraçado a Cruz de Cristo, fazendo desta a ponte de ligação entre a terra e o céu.
Foi beatificado no dia 2 de maio de 1999 pelo Papa João Paulo II e canonizado no dia 16 de junho de 2002 também pelo saudoso Pontífice. Padre Pio dizia: “Ficarei na porta do Paraíso até o último dos meus filhos entrar!”
São Pio de Pietrelcina, rogai por nós!

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Louvor da Primavera neste domingo 21 de setembro no CEAR

Venha celebrar conosco os 15 anos da Comunidade Divino Oleiro

Esperamos por você no CEAR (Av, Papemborg, s/n - Areias de Baixo / Gov. Celso Ramos). Será um dia de louvor, gratidão, oração e agradecimento ao Senhor por tudo que Ele tem feito florescer em nossa vida. Na pregação teremos Jacira Mourão (RJ) e Padre Márcio Alexandre Vignoli. O encontro iniciará as 08:30h com o ministério de música e louvor Divino Oleiro. Convide seus familiares e amigos para estarmos em comunhão.

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Hoje, Debate presidencial na TV Aparecida às 21h30 - Retransmitiremos através de nossas Rádios

debate_300x225_tv

Os candidatos à Presidência da República estarão frente-a-frente em Aparecida (SP) hoje (16) às 21h30, para participarem do debate da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil).
O debate está na responsabilidade da TV Aparecida e terá transmissão simultânea da TV Canção Nova; Imaculada; TV Nazaré; Rede Vida de Televisão; Rede Século 21; TV 3º Milênio; TV Horizonte e TV Evangelizar, Rede Católica de Rádio (RCR) e portais de inspiração católica como o portal A12.com e da Signis Brasil, entidade que ajuda a congregar as mídias católicas do país.
Também retransmitiremos através de nossas emissoras:
 * RÁDIO CULTURA AM1110 Mais Feliz Com Jesus de Florianópolis. Ouça também via net www.radioculturafloripa.blogspot.com.br ou no seu CELULAR, baixe o aplicativo Tunein - Clique aqui http://tunein.com/radio/Rádio-Cultura-1110-AM-s150576/

*RÁDIO CATÓLICA AM 1500 Mais Feliz Com Jesus de BALNEÁRIO CAMBORIÚ. Ouça também via net: http://www.radiocatolica1500am.blogspot.com.br/
E A *RÁDIO CONCEIÇÃO FM 105.9 Mais Feliz Com Jesus de Itajaí, Santa Catarina. Ouça também via: http://tunein.com/radio/Rádio-Conceição-1059-FM-s97690/

O Debate será dividido em 5 blocos com os seguintes tempos e conteúdos:
O primeiro bloco terá pergunta única da CNBB para todos os candidatos, a duração do bloco está estimada em 20 minutos.
No segundo bloco, 8 bispos do Brasil farão perguntas aos 8 candidatos, um bispo sorteado fará a pergunta ao candidato também sorteado, o tempo estimado do bloco é de 25 minutos.
O terceiro bloco, será a vez de 8 jornalistas convidados realizarem perguntas aos candidatos, também em forma de sorteio, o estimado deste bloco é de 25 minutos.
O quarto bloco haverá o confronto direto entre os candidatos um perguntando ao outro, a duração do bloco está estimada em 41 minutos.
Durante o quinto e último bloco, cada candidato apresentará suas considerações finais, a duração do bloco está estimada em 24 minutos.
Os candidatos ocuparão o cenário de acordo com a ordem sorteada, no início da transmissão o cardeal arcebispo de Aparecida (SP), Dom Raymundo Damasceno Assis, presidente da CNBB irá proferir uma mensagem.

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Sem a Mãe Igreja não se pode andar em frente – o Papa em Santa Marta

RealAudioMP3 

Como sem Maria não existiria Jesus, assim, sem a Igreja não podemos andar em frente – esta a mensagem essencial do Papa Francisco na Missa em Santa Marta nesta segunda-feira em que se celebra a memória de Nossa Senhora das Dores. A liturgia depois de nos ter mostrado a Cruz gloriosa apresenta-nos a Mãe humilde e mansa – considerou o Santo Padre que citou S. Paulo na Carta aos Hebreus onde se lêem três palavras fundamentais em relação a Jesus: aprendeu, obedeceu, sofreu. Esta é a glória da Cruz de Jesus – afirmou o Papa Francisco.

“ Jesus veio ao mundo para aprender a ser homem, e sendo homem, caminhar com os homens. Veio ao mundo para obedecer e obedeceu. Mas esta obediência aprendeu-a com o sofrimento. Adão saiu do Paraíso com uma promessa, a promessa que avançou durante séculos. Hoje, com esta obediência, com este anular-se a si próprio e humilhar-se de Jesus, aquela promessa torna-se esperança. E o povo de Deus caminha com a esperança certa. Também a Mãe, a nova Eva, como o próprio Paulo a chama, participa deste caminho do Filho: aprendeu, sofreu e obedece. E torna-se Mãe.”

Segundo o Papa Francisco os cristãos não são orfãos pois têm Maria, Mãe de Jesus e nossa Mãe. Mas também a Igreja é mãe quando faz o mesmo caminho de Jesus e de Maria: quando obedece, quando sofre e quando aprende – afirmou o Papa Francisco.

“ E esta é também a nossa esperança. Nós não somos orfãos, temos Mães: a Mãe Maria. Mas também a Igreja é Mãe e também a Igreja é ungida Mãe quando faz o mesmo caminho de Jesus e de Maria: o caminho da obediência, o caminho do sofrimento e quando tem aquela atitude de aprender continuamente o caminho do Senhor. Estas duas mulheres – Maria e a Igreja – levam em frente a esperança que é Cristo, dão-nos Cristo, geram Cristo em nós. Sem Maria não existiria Jesus; sem a Igreja, não podemos andar em frente.”

Fonte: Rádio Vaticano

domingo, 14 de setembro de 2014

Papa Francisco no Angelus: 'sinal da cruz' não é mágico, é o amor infinito de Deus

RealAudioMP3 Cidade do Vaticano (RV) - Na Oração Mariana do Angelus deste domingo (14), o Pontífice recordou da festa que Igreja celebra hoje, da Exaltação da Santa Cruz. 

Algumas pessoas não-cristãs podem se perguntar: por que ‘exaltar’ a cruz? Podemos responder que nós não exaltamos uma cruz qualquer ou todas as cruzes: exaltamos a Cruz de Jesus Cristo, porque é nela que foi revelado o máximo amor de Deus pela humanidade. 

O Santo Padre fez referência ao Evangelho de João na liturgia de hoje: ‘Deus amou tanto o mundo, que entregou o seu Filho único’. O Pai ‘deu’ o Filho para nos salvar, e isso resultou na morte de Jesus e na morte na cruz. Papa Francisco, então, fez uma reflexão conjunta: “Por quê? Por que foi necessária a Cruz? Por causa da gravidade do mal que nos mantinha escravos”. 

A Cruz de Jesus exprime duas coisas: toda a força negativa do mal e toda a suave onipotência da misericórdia de Deus. A Cruz parece decretar o fracasso de Jesus, mas, na realidade, marca a sua vitória. No Calvário, aqueles que o injuriavam, diziam: ‘Se és Filho de Deus, desce da cruz’. Mas a verdade era o oposto: justamente porque era o Filho de Deus, Jesus estava ali, na cruz, fiel até o final ao desígnio do amor do Pai. E exatamente por isso Deus ‘exaltou’ Jesus, dando-lhe uma realeza universal.

O Pontífice, então, explica que, quando olhamos para a Cruz onde Jesus foi pregado, contemplamos o sinal do amor infinito de Deus para cada um de nós e a raiz da nossa salvação. “Daquela Cruz vem a misericórdia do Pai que abraça o mundo inteiro. Através da Cruz de Cristo, se venceu o mal, a morte foi derrotada, a vida nos foi doada e a esperança restituída. A Cruz de Jesus é nossa única e verdadeira esperança!”, complementa o Santo Padre.

É por isso que a Igreja ‘exalta’ a Santa Cruz, e é por isso que, nós, cristãos, nos abençoamos com o sinal da cruz. Mas, atenção: não é um sinal ‘mágico’! Acreditar na Cruz de Jesus significa O seguir no Seu caminho. Dessa maneira, inclusive os cristãos colaboram com a Sua obra de salvação, aceitando com Ele o sacrifício, o sofrimento, como também a morte pelo amor de Deus e dos irmãos. Enquanto contemplamos e celebramos a Santa Cruz, pensamos comovidos por tantos nossos irmãos e irmãs que são perseguidos e mortos por causa da sua fidelidade a Cristo. Isso acontece, em particular, lá onde a liberdade religiosa ainda não é garantida ou plenamente realizada. Acontece, porém, mesmo nos países e ambientes em que, em princípio, protegem a liberdade e os direitos humanos, mas onde concretamente os fiéis e, especialmente, os cristãos, encontram limitações e discriminações. Por isso, hoje, recordamos e rezamos em modo todo especial por eles.

Nesta segunda-feira (15), a Igreja celebra Nossa Senhora das Dores. O Papa também lembrou que era Ela quem estava no Calvário, aos pés da Cruz. “A Ela, confio o presente e o futuro da Igreja, para que todos sempre saibamos descobrir e acolher a mensagem de amor e de salvação da Cruz de Jesus”, finalizou Francisco, na Oração do Angelus.

Nas suas saudações finais, o Bispo de Roma assegurou o compromisso e a oração da Igreja Católica, encorajando o esforço da comunidade internacional, através da Missão desejada pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas que começa nesta segunda-feira (15). Uma iniciativa em apoio à pacificação da República Centro-Africana e para proteger a população civil, que está gravemente sofrendo com as conseqüências do conflito em andamento: “quanto antes a violência ceda lugar ao diálogo; as facções opostas deixem da parte os interesses particulares e se esforcem para que cada cidadão, de qualquer etnia e religião a que pertença, possa colaborar para construir o bem comum”, disse o Papa.

O Pontífice também registrou a Sua visita de sábado (13) à Redipuglia, região nordeste da Itália, quando rezou pelos mortos da I Guerra Mundial. Evocando os números dramáticos de 8 milhões de soldados e cerca de 7 milhões de civis mortos, o Papa condenou novamente os conflitos, dizendo: “isso mostra como a guerra é uma loucura, na qual a humanidade ainda não aprendeu a lição. Pois, depois disso, teve a II Guerra e tantas outras. Quando vamos aprender? Convido a olharmos para Jesus crucificado, para percebermos que o mal é destruído pelo bem. A resposta da guerra só faz aumentar o mal e a morte”, finalizou Francisco.


Fonte: Rádio Vaticano 

terça-feira, 9 de setembro de 2014

VIII CONGRESSO EVANGELÍSTICO DE HOMENS CATÓLICOS

Aconteceu na Vila do Divino Oleiro (Governador Celso Ramos),
 nos dias 05 e 06 de setembro, o VIII Congresso Evangelístico de Homens Católicos. 
Com a presença de mais de 150 homens, o encontro proporcionou uma experiência viva com Jesus misericordioso que vive e reina no meio de nós.
A pregação ficou por conta do Ronaldo José de Souza que é cofundador da Comunidade Católica Remidos no Senhor da Paraíba. 
Trazendo diversos ensinamentos de forma clara, o pregador aprofundou-se na dimensão do homem cristão nos dias atuais e todos os papéis que o mesmo tem que enfrentar em seus desafios cotidianos.  


Foram dias intensos e cheios da manifestação de Deus.

Participe dos encontros promovidos pela Comunidade Divino Oleiro e deixe-se modelar.


domingo, 7 de setembro de 2014

Papa Francisco no Angelus: insultar não é cristão

RealAudioMP3 Cidade do Vaticano (RV) – Milhares de fiéis e peregrinos rezaram com o Papa Francisco, na Praça S. Pedro, o Angelus dominical.

Antes da oração mariana, o Pontífice comentou o Evangelho deste domingo, extraído do capítulo 18 de Mateus, que apresenta o tema da correção fraterna na comunidade dos fiéis. 

Jesus, explicou o Papa, nos ensina que se o meu irmão comete um pecado contra mim, eu devo ter caridade para com ele e, antes de tudo, falar pessoalmente com esta pessoa, explicando-lhe que o que disse ou fez não é bom. Se o irmão não me ouvir, Jesus sugere uma ação progressiva: primeiro, voltar a falar com ele com outras duas ou três pessoas; se, não obstante isso, ele não acolher a exortação, é preciso dizer à comunidade; e se não ouvir sequer a comunidade, é preciso fazer com que sinta a fratura e o distanciamento que ele mesmo provocou.

Todavia, advertiu Francisco, neste itinerário é preciso evitar o clamor da fofoca da comunidade. A atitude é de delicadeza, prudência, humildade, atenção para com quem pecou, evitando que as palavras possam ferir e matar o irmão. 

Vocês sabem que as palavras matam: quando falo mal, faço uma crítica injusta, isso é matar a fama do outro.
Ao mesmo tempo, esta discrição tem a finalidade de não mortificar inutilmente o pecador. O objetivo é ajudar o irmão a perceber o que ele fez. Isso também nos ajuda a nos libertar da ira e do ressentimento que nos fazem mal e que nos levam a insultar e a agredir. 

Isso é feio. Nada de insultos. Insultar não é cristão.
Na realidade, recordou o Pontífice, diante de Deus somos todos pecadores e necessitados de perdão. Jesus, de fato, nos disse para não julgar. A correção fraterna é um serviço recíproco que podemos e devemos fazer uns aos outros. E é possível e eficaz somente se cada um se reconhece pecador e necessitado do perdão do Senhor. A mesma consciência que me faz reconhecer o erro do outro, antes ainda me lembra que eu mesmo errei e erro tantas vezes.

Por isso, no início da Santa Missa, todas as vezes somos convidados a reconhecer diante do Senhor que somos pecadores, expressando com as palavras e os gestos o sincero arrependimento do coração. E dizemos: “Senhor, tende piedade de mim”, e não “Senhor, tende piedade dessa pessoa que está a meu lado”. Todos somos pecadores e necessitados do perdão do Senhor.
Entre as condições que são comuns dos que participam da celebração eucarística, duas são fundamentais, ressaltou o Papa: todos somos pecadores e a todos Deus doa a sua misericórdia. “Devemos nos lembrar sempre disso antes de corrigirmos fraternalmente o nosso irmão.”

Por fim, Francisco recordou que na segunda-feira, 08 de setembro, celebra-se liturgicamente a Natividade de Nossa Senhora, pedindo aos fiéis que, assim que acordarem, dirijam seu pensamento a Ela, como um filho cumprimenta sua mãe no dia do seu aniversário.


Fonte: Rádio Vaticano 

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Show Internacional com Martin Valverde no CEAR - Entrada Franca

Venha para CEAR. Pe. Marcio Alexandre Vignoli e toda Comunidade Divino Oleiro esperam por você e por sua família...

Show Internacional com Martin Valverde

Hoje, sexta-feira, dia 05 de Setembro de 2014 no CEAR - Governador Celso Ramos

Referencia na música católica: 
Martin Valverde trará em seu repertório musicas conhecidas no cenário mundial.
 Entre algumas estão: 
Ninguém te ama como eu, Glória, Graças Pai, 
Te louvo em verdade, Pacto de Esperança, Trono de Graça, entre outras.
O CEAR localiza-se na Av. Papemborg, s/n - 
Areias de baixo/ Gov. Celso Ramos. 
Contato (48)3296-1511
E atenção homens:

Venha Participar!

Dia 05, 06 e 07 de setembro na Vila do Divino Oleiro

Irmãos, é com muita alegria 
que lhes convidamos a participar deste marcante 
momento de comunhão fraterna, estudo da Palavra de Deus, 
e experiência profunda do Amor de Deus.

Você que ainda não fez a sua inscrição 
poderá fazê-la pelo telefone (48) 3296-1511
 e veja qual a melhor opção de inscrição para a sua necessidade.
 Convide seus amigos e venha estar conosco!
Esperamos por você.

terça-feira, 2 de setembro de 2014

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Congresso Arquidiocesano da RCC Florianópolis

Nosso coração está cheio de expectativas, pois faltam apenas 2 dias para o nosso Congresso Arquidiocesano da Renovação Carismática Católica de Florianópolis. 

Ainda dá tempo de inscrever no site -http://migre.me/kXtY2

Vamos viver um final de semana inspirados na palavra "Conversar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz" Ef 4, 3.



Banda Singlecore também está confirmada para o Congresso Arquidiocesano. 



terça-feira, 19 de agosto de 2014

Horário eleitoral no Rádio e TV começa nesta terça-feira (19)


A propaganda do 1º turno vai até o dia 2 de outubro.
A propaganda do 1º turno vai até o dia 2 de outubro.
Nesta terça-feira (19), começa o horário gratuito de propaganda eleitoral no rádio e na televisão dos candidatos às Eleições Gerais de 2014. As propagandas do primeiro turno serão transmitidas até o dia 2 de outubro.

De acordo com a Lei das Eleições (Lei nº 9.504/1997), a propaganda eleitoral dos candidatos a presidente da República deve ocorrer às terças e quintas-feiras e aos sábados, das 7h às 7h25 e das 12h às 12h25 no rádio, e das 13h às 13h25 e das 20h30 às 20h55 na televisão.

A Lei das Eleições estabelece que a propaganda dos candidatos a governador de estado e do Distrito Federal deve ocorrer às segundas, quartas e sextas-feiras das 7h às 7h20 e das 12h às 12h20 no rádio, e das 13h às 13h20 e das 20h30 às 20h50 na televisão, nos anos em que a renovação do Senado se der por um terço.

Também a propaganda dos candidatos a senador está definida para as segundas, quartas e sextas-feiras das 7h40 às 7h50 e das 12h40 às 12h50 no rádio, e das 13h40 às 13h50 e das 21h10 às 21h20 na televisão.

Já a propaganda dos candidatos a deputado federal está marcada para as terças e quintas-feiras e aos sábados das 7h25 às 7h50 e das 12h25 às 12h50 no rádio, e das 13h25 às 13h50 e das 20h55 às 21h20 na televisão.

Por sua vez, a propaganda dos candidatos a deputado estadual ou deputado distrital deve ocorrer às segundas, quartas e sextas-feiras das 7h20 às 7h40 e das 12h20 às 12h40 no rádio, e das 13h20 às 13h40 e das 20h50 às 21h10 na televisão.

Para saber mais sobre a distribuição do horário eleitoral gratuito em Santa Catarina acesse a matéria do TRE-SC.

Segundo turno
Em caso de segundo turno, a data-limite para o início do novo horário eleitoral gratuito é 11 de outubro, 15 dias antes do pleito. O horário termina no dia 24 de outubro, dois dias antes do segundo turno.
Na hipótese de ocorrer segundo turno, os blocos de 20 minutos no rádio e na TV serão distribuídos igualitariamente entre os partidos ou as coligações dos candidatos concorrentes, iniciando-se por aquele que teve maior votação e alternando-se essa ordem a cada programa.

Fonte: Assessoria de Imprensa do TRE-SC
Com informações do TSE