quinta-feira, 17 de abril de 2014

A espiritualidade da Quinta-feira Santa

Bebeu o cálice da Paixão até a última e amarga gota



Aqui começa o Tríduo Pascal, a preparação para a grande celebração da Páscoa, a Vitória de Jesus Cristo sobre a morte, o pecado, o sofrimento e o inferno.

Este é o dia em que a Igreja celebra a instituição dos grandes Sacramentos da Ordem e da Eucaristia. Jesus é o grande e eterno Sacerdote, mas quis precisar de ministros sagrados, retirados do meio do povo, para levar ao mundo a Salvação que Ele conquistou com a Sua Morte e Ressurreição.

Jesus desejou ardentemente celebrar aquela hora: “Tenho desejado ardentemente comer convosco esta Páscoa, antes de sofrer.” (Lc 22,15).

Na celebração da Páscoa, após instituir o Sacramento da Eucaristia, ele disse aos discípulos: “Fazei isto em memória de Mim”. Com essas palavras, Ele instituiu o sacerdócio cristão: “Pegando o cálice, deu graças e disse: Tomai este cálice e distribuí-o entre vós. Tomou em seguida o pão e depois de ter dado graças, partiu-o e deu-lho, dizendo: Isto é o meu corpo, que é dado por vós; fazei isto em memória de mim.” (cf. Lc 22,17-19)

Na noite em que foi traído, mais nos amou, bebeu o cálice da Paixão até a última e amarga gota. São João disse que “antes da festa da Páscoa, sabendo Jesus que chegara a sua hora de passar deste mundo ao Pai, como amasse os seus que estavam no mundo, até o extremo os amou.” (Jo 13,1)

Depois que Jesus passou por toda a terrível Paixão e Morte de Cruz, ninguém mais tem o direito de duvidar do amor de Deus por cada pessoa.

Aos mesmos discípulos ele vai dizer, depois, no Domingo da Ressurreição: “Àqueles a quem perdoardes os pecados, ser-lhes-ão perdoados; àqueles a quem os retiverdes, ser-lhes-ão retidos” (Jo 20,23). Estava, assim, instituída também a sagrada confissão, o sacramento da penitência; o perdão dos pecados dos homens que Ele tinha acabado de conquistar com o Seu Sangue.

Na noite da Ceia Pascal, o Senhor lavou os pés dos discípulos, fez esse gesto marcante, que era realizado pelos servos, para mostrar que, no Seu Reino, “o último será o primeiro”, e que o cristão deve ter como meta servir e não ser servido. Quem não vive para servir não serve para viver; quem não vive para servir não é feliz, porque a autêntica felicidade o tempo não apaga, as crises não destroem e o vento não leva; ela nasce do serviço ao outro, desinteressadamente.

Nessa mesma noite, Jesus fez várias promessas importantíssimas à Igreja que instituiu sobre Pedro e os apóstolos. Prometeu-lhes o Espírito Santo, e a garantia de que ela seria guiada por Ele a “toda a verdade”. Sem isso, a Igreja não poderia guardar intacto o “depósito da fé”, que São Paulo chamou de “sã doutrina”. Sem a assistência permanente do Espírito Santo, desde Pentecostes, ela não poderia ter chegado até hoje e não poderia cumprir sua missão de levar a salvação a todos os homens de todas as nações.

”E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Paráclito, para que fique eternamente convosco. É o Espírito da Verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece, mas vós o conhecereis, porque permanecerá convosco e estará em vós.” (Jo 14, 16-17).

Que promessa maravilhosa! O Espírito da Verdade permanecerá convosco e em vós. Como pode alguém ter a coragem de dizer que, um dia, a Igreja errou o caminho? Seria preciso que o Espírito da Verdade a tivesse abandonado.

”Mas o Paráclito, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, ensinar-vos-á todas as coisas e vos recordará tudo o que vos tenho dito.”(Jo 14, 25-26)

Na Última Ceia, o Senhor deixou à Igreja essa grande promessa: O Espírito Santo “ensinar-vos-á todas as coisas”. É por isso que São Paulo disse a Timóteo que “a Igreja é a coluna e o fundamento da verdade”(1Tm 3, 15). Quem desafiar a verdade de doutrina e de fé, ensinada pela Igreja, vai escorregar pelas trevas do erro.

E, na mesma Santa Ceia, o Senhor lhes diz: “Muitas coisas ainda tenho a dizer-vos, mas não as podeis suportar agora. Quando vier o Paráclito, o Espírito da Verdade, ensinar-vos-á toda a verdade…” (Jo 16, 12-13)

Jesus sabia que aqueles homens simples não tinham condições de compreender toda a teologia cristã; mas lhes assegura que o Paráclito lhes ensinaria tudo, ao longo do tempo, até os nossos dias de hoje. E o Sagrado Magistério dirigido pelo Papa continua assistido pelo Espírito de Jesus.

São essas promessas, feitas à Igreja na Santa Ceia, que dão a ela a estabilidade e a infalibilidade em matéria de fé e de costumes. Portanto, não só o Senhor instituiu os sacramentos da Eucaristia e da ordem, na Santa Ceia, mas colocou as bases para a firmeza permanente da Sua Igreja. Assim, Ele concluiu a obra que o Pai Lhe confiou, antes de consumar Sua missão na cruz.
 FONTE:
Foto
Felipe Aquino
felipeaquino@cancaonova.com
Prof. Felipe Aquino @pfelipeaquino, é casado, 5 filhos, doutor em Física pela UNESP. É membro do Conselho Diretor da Fundação João Paulo II. Participa de aprofundamentos no país e no exterior, escreveu mais de 60 livros e apresenta dois programas semanais na TV Canção Nova: "Escola da Fé" e "Pergunte e Responderemos". Saiba mais em Blog do Professor Felipe Site do autor: www.cleofas.com.br

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Parabéns Joseph Ratzinger!

RealAudioMP3 
Cidade do Vaticano (RV) - Parabéns Joseph Ratzinger.

Hoje o Papa emérito Bento XVI completa 87 anos. Joseph Aloisius Ratzinger nasceu em 16 de abril de 1927 em Marktl am Inn, município do estado de Baviera, na Alemanhã. 

Foi o 265º papa, de 19 de abril 2005 a 28 fevereiro 2013. E foi o 7º pontífice alemão na história da Igreja Católica. Sua atual residência é o convento Mater Ecclesiae, situado nos Jardins do Vaticano.

Desejamos a Bento XVI, muitas felicidades, que Deus na sua infinita bondade e misericórdia possa lhe conceder paz, saúde e muitas alegrias. E uma feliz e Santa Páscoa!

O Papa Francisco telefonou ao Papa emérito Bento XVI para parabenizá-lo, assegurando-lhe que rezou por ele de maneira especial esta manhã na celebração da missa. 

"Como estamos na Semana Santa, Bento XVI quis transcorrer o dia no clima usual de meditação e oração, sem festejar seu aniversário", informou o Diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Pe. Federico Lombardi.

(JO/MJ)


Fonte: Rádio Vaticano 

terça-feira, 8 de abril de 2014

Missão Continental: a participação dos leigos é decisiva para renovar, dinamizar e revitalizar a vida da Igreja

Missão Continental: a participação dos leigos é decisiva para renovar, dinamizar e revitalizar a vida da Igreja



RealAudioMP3 
Cidade do Vaticano (RV) - Amigo ouvinte, a edição de hoje do quadro "O Brasil na Missão Continental" prossegue na esteira da edição passada, na qual nosso entrevistado deste dias, o diretor espiritual do Pontifício Colégio Pio Brasileiro, em Roma, Pe. Antônio Reges Brasil, analisando a caminhada pós-conciliar da Igreja na América Latina, abordou o tema sempre atual da formação e participação dos leigos, cuja missão na comunidade eclesial não lhe é outorgada por ninguém, mas decorre do próprio Batismo, é dom da vida batismal.

Como se sabe, a V Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano e do Caribe, realizada em Aparecida, SP, em maio de 2007, deu particular atenção para a questão dos leigos e temas afins.

Doutor em Teologia Sistemática e pertencente ao clero de Pelotas, nesta edição Pe. Reges – olhando mais de perto para a sua realidade eclesial – nos conta como na diocese gaúcha já nos anos 70 se vivia a convocação que Aparecida faz aos leigos a uma plena e ativa participação na ação evangelizadora da Igreja, cujo engajamento teve origem em sua diocese, de modo particular, nas Santas Missões Populares, tendo justamente os leigos como protagonistas. Nesse sentido, Pe. Reges nos diz que a participação dos leigos é decisiva para renovar, dinamizar e revitalizar a nossa Igreja. Vamos ouvir: RealAudioMP3 (RL)



Fonte: Rádio Vaticano 

sexta-feira, 4 de abril de 2014

Retiro para Casais organizado pelo MONC

Neste final de semana, nos dias 04, 05 e 06 de Abril teremos na Vila do Divino Oleiro (Governador Celso Ramos), o Retiro para Casais, organizado pelo Movimento Obra Nova Casais (MONC).

Venha você que tem união estável ou segunda união. 
Esperamos carinhosamente por vocês e venha ser Mais Feliz com Jesus.

Convide sua esposa ou seu marido e descubra o maravilhoso poder de Deus em suas vidas.

Informações: (48) 3296-1511

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Padre Anchieta é declarado Santo

Na manhã desta quinta-feira, 03 de abril, o Papa Francisco recebeu em audiência, no Vaticano, o prefeito da Congregação das Causas dos Santos, Cardeal Angelo Amato. Depois de ouvir o relatório sobre a vida e a obra do “Apóstolo do Brasil”, o Pontífice assinou o Decreto de Canonização do Missionário Jesuíta. No dia 24, o Papa presidirá uma Missa em Ação de Graças pela Canonização, na Igreja de Santo Inácio, em Roma.
 São José de Anchieta, como passa a ser chamado, também é declarado, pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), como Padroeiro dos Catequistas.
O Arcebispo de Aparecida (SP) e presidente da CNBB, Cardeal Raymundo Damasceno Assis, destaca a importância da vida e missão de São José de Anchieta que optou por uma catequese acessível e aculturada, utilizando da poesia, do teatro e de recursos próprios da época.
“Ele é um modelo de evangelizador e missionário de todos os tempos e todas as épocas. Nos ensinou que o Evangelho, ao ser anunciado, deve ser inculturado, levando em conta a cultura das pessoas ao qual se destina”, disse Dom Damasceno.
O primeiro pedido de canonização do Padre Anchieta foi feito há exatos 417 anos.
Em outubro de 2013, a CNBB solicitou ao Papa Francisco para que analisasse o processo. O Pontífice respondeu positivamente ao pedido. “Nos alegramos em ter mais Santo de coração brasileiro, a interceder junto de Deus por nós, pela nossa Igreja e por todo o Brasil”, disse o Cardeal.
Hoje, o Papa Francisco declarou Santos outros dois Beatos franceses que promoveram a evangelização no Canadá: François de Montmorency-Laval e Maria da Encarnação Guyart.
História
São José de Anchieta foi responsável pela criação do colégio de Piratininga no dia 25 de janeiro de 1554, que deu origem à cidade de São Paulo. O missionário, que chegou ao Brasil em 1553, era natural de Tenerife, nas Ilhas de Canárias, na Espanha. Nasceu no dia 19 de março de 1534.
No decorrer de sua vida, o padre passou por lugares como São Paulo, Espírito Santo e Bahia propagando os ensinamentos do Evangelho. Faleceu na cidade de Reritiba (atual Anchieta, no Estado do Espírito Santo) em 9 de junho de 1597.
Oração à São José de Anchieta
São José de Anchieta,
Apóstolo do Brasil,
Poeta da Virgem Maria,
Intercede por nós, hoje e sempre.
Dá-nos a disponibilidade de servir a Jesus
Como tu o serviste nos mais pobres e necessitados.
Protege-nos de todos os males
Do corpo e da alma.
E, se for vontade de Deus,
Alcança-nos a graça que agora te pedimos
(pede-se a graça)
São José de Anchieta, Rogai por nós!
Pai Nosso, Ave Maria, Glória.
Fonte: CNBB/Rádio Vaticano

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Nota sobre a transferência da data da canonização do Beato Anchieta

Brasília (RV) - A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) comunica que a assinatura do Decreto de canonização do Beato Anchieta foi transferida para esta quinta-feira, 03 de abril. 

A seguir, a íntegra da nota. 

Nota sobre a canonização do Beato Anchieta

Informamos que a assinatura do Decreto de canonização do missionário padre José de Anchieta foi transferida para esta quinta-feira, 03 de abril, por volta do meio-dia (horário de Roma).

Comunicamos, ainda, que durante a 52ª Assembleia Geral da CNBB, que acontecerá em Aparecida - SP, será celebrada missa em ação de graças pela canonização do beato, no dia 4 de maio, às 8h, no Santuário Nacional de Aparecida.

Louvamos a Deus pela vida e missão do Beato José de Anchieta.


Cardeal Raymundo Damasceno Assis
Arcebispo de Aparecida
Presidente da CNBB

Dom José Belisário da Silva
Arcebispo de São Luís
Vice-presidente da CNBB

Dom Leonardo Ulrich Steiner
Bispo Auxiliar de Brasília
Secretário Geral da CNBB



Fonte: Rádio Vaticano e CNBB

terça-feira, 1 de abril de 2014

Santa Missa em Ação de Graças pela canonização do Beato José de Anchieta - Apóstolo do Brasil

A  Arquidiocese de Florianópolis celebra Santa Missa de ação de graças pela Canonização do Beato José de Anchieta, no dia 02 de abril, na Capela Puríssimo Coração de Maria, no Jardim Anchieta.Após a  celebração acontece a Procissão Luminosa até a imagem do Beato, na praça central do bairro Jardim Anchieta.
 
Todos os seminaristas que estudam em Florianópolis (de todas as dioceses)  estarão presentes na celebração. Os seminaristas do Convívio Emaús estão responsáveis pela liturgia.
 
 
Serviço
Santa  Missa em Ação de Graças pela canonização do Beato José de Anchieta - Apóstolo do Brasil.
Data: 02/04/2014 
Horas: 19h30 - Capela Puríssimo Coração de Maria - Jardim Anchieta - Florianópolis
Celebrante: Dom Wilson Tadeu Jönck
 
 
Saiba mais
 
Apóstolo do Brasil
 
Nascido em São Cristóvão, Tenerife, uma das ilhas do Arquipélago das Canárias, a 19 de março de 1534, Pe. Anchieta chegou ao porto da Bahia em 1553. Tinha apenas 19 anos e vinha com as melhores disposições espirituais possíveis para exercer sua missão. O jovem José encantou-se com a Terra de Santa Cruz. Fez da conversão da gente da terra a sua meta.
Embora tão moço e não tendo ainda sido ordenado sacerdote, Irmão José era dos primeiros missionários jesuítas que se estabeleciam na nova terra. Sua meta era conquistar almas para Cristo. Da Terra de dimensões continentais em que aportou nunca mais saiu.
Sua missão no Brasil era catequizar colonos e nativos. Nesse trabalho, aprendeu com perfeição a língua tupi a ponto de escrever uma gramática da língua. Seus conhecimentos contribuíram para que Portugal vencesse refregas contra os franceses, que tentavam dominar regiões da colônia. 
Era conhecido por escrever poemas e peças teatrais na areia da praia. Morreu aos 63 anos no povoado de Iritiba (atual Anchieta), no Espírito Santo, comunidade que ele mesmo ajudou a fundar. Foi beatificado por João Paulo II em 1980.
 
Fonte: Jornal da Arquidiocese.

Os sinos do Brasil vão tocar por Anchieta dia 2 de abril

Brasília (RV) - O Conselho Permanente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) convoca todas as Igrejas do país para que toquem os sinos, no dia 2 de abril, às 9h, por ocasião da canonização do Beato José de Anchieta.

Em carta, enviada aos bispos, o bispo auxiliar de Brasília e secretário geral da CNBB, Dom Leonardo Steiner, explica que será um "gesto de alegria, gratidão e comunhão por estar inscrito entre os santos, o Apóstolo do Brasil".

Durante a 52ª Assembleia Geral da CNBB, que acontecerá em Aparecida (SP), será celebrada missa em ação de graças pela canonização do beato, no dia 4 de maio, às 8h, no Santuário Nacional de Aparecida.

Celebrações por onde Anchieta passou

O arcebispo de São Paulo (SP), Cardeal Odilo Pedro Scherer, convidou o clero da arquidiocese para acolher a canonização com manifestações de "júbilo e ação de graças a Deus", pedindo que os sinos toquem, todos juntos, às 14h, por cinco minutos, ao menos. No domingo, dia 6, haverá procissão saindo do Pátio do Colégio, às 10h15, em direção à Catedral da Sé, onde será celebrada missa solene às 11h.

Em Salvador (BA), o arcebispo local e primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, celebrará uma missa, às 18h, na Catedral Basílica.

Na arquidiocese de Vitória do Espírito Santo (ES) haverá missa na catedral metropolitana, às 18h do dia 2, presidida pelo arcebispo local, Dom Luiz Mancilha Vilela. Às 20h, a comunidade Shalom apresenta o musical “Anchieta para todas as tribos”. No domingo, dia 6, duas missas estão marcadas. Às 9h30, na paróquia Beato José de Anchieta, em Serra (ES), e às 16h, no pátio do Santuário de Anchieta (ES).

O arcebispo de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ), Cardeal Orani João Tempesta, presidirá uma missa em ação de graças na Catedral Metropolitana de São Sebastião, no dia 2 de abril, às 18h.
(CM-CNBB)
Fonte: Rádio Vaticano 




segunda-feira, 31 de março de 2014

CONFIAR NAS PROMESSAS DE DEUS, QUE NUNCA DESILUDE. A HOMILIA DA MISSA DESTA MANHÃ NA CASA SANTA MARTA - VATICANO

Não ficar dando voltas pela vida, incluindo a do espírito, mas ir direto à meta, que para um cristão significa seguir as promessas de Deus, que nunca desiludem. É o ensinamento do Papa Francisco nesta manhã desta segunda-feira, 31 de março, ao refletir sobre as leituras de hoje na homilia da Missa presidida na Casa Santa Marta.

Existem cristãos que confiam nas promessas de Deus e as seguem ao longo da vida. Depois, existem outros cuja vida de fé fica estagnada e outros ainda que estão convencidos de progredir, mas ao invés disto, fazem apenas um "turismo existencial". O Santo Padre distingue três categorias de fiéis, que tem em comum o conhecimento de que a vida cristã é uma caminhada, mas divergem no modo de percorrê-la ou de não percorrê-la completamente.

Antes de tudo - explicou Francisco, referindo-se ao trecho do Profeta Isaías, da primeira leitura - Deus, "sempre antes de pedir alguma coisa, promete". A sua promessa é a de uma vida nova e de uma vida "de alegria". Aqui - afirmou - está "o fundamento principal da virtude da esperança: confiar nas promessas de Deus - sabendo que Ele nunca desilude - e está a essência da vida cristã, isto é, "caminhar em direção às promessas". Após - reconhece - existem também outros cristãos que tem "a tentação de parar":

"Tantos cristãos parados! Temos tantos deles que tem uma esperança fraca. Sim, acreditam que existirá o Céu e tudo irá bem. Está bem que acreditam nisto, mas não o buscam! Cumprem os mandamentos, os preceitos: tudo, tudo...Mas estão parados. O Senhor não pode fazer deles fermento no seu povo, porque não caminham. E isto é um problema: os cristãos parados. Depois, existem outros que erram o caminho. Todos nós, algumas vezes, erramos o caminho, isto o sabemos. O problema não é errar o caminho; o problema é não voltar atrás quando se percebe que errou".

O modelo de quem crê e segue aquilo que a fé lhe diz é o funcionário do Rei descrito no Evangelho, que pede a Jesus para curar o filho doente e não duvida um instante sequer em ir para casa quando o Mestre lhe assegura que obteve a cura. Ao contrário deste homem - afirmou Francisco - existe talvez o "grupo mais perigoso", no qual estão aqueles que "enganam a si mesmos: aqueles que caminham mas não fazem estrada":

"São os cristãos errantes: andam prá lá e prá cá como se a vida fosse um turismo existencial, sem meta, sem levar à sério as promessas. Estes que se enganam pois dizem: 'Eu caminho!'. Não, tu não caminhas: tu vagueias. Os errantes... Ao invés disto, o Senhor nos pede para não pararmos, para não errarmos o caminho e não ficarmos vagueando pela vida. Nos pede para olharmos para as promessas, de seguir em frente com as promessas como este homem: aquele homem acreditou na palavra de Jesus! A fé nos coloca a caminho em direção às promessas. A fé nas promessas de Deus".

A "nossa condição de pecadores nos faz errar o caminho", reconhece o Papa Francisco, que porém assegura: "O Senhor nos dá sempre a graça de retornar":

"A Quaresma é um tempo propício para pensar se eu estou no caminho ou se eu estou muito parado. Converte-te! Ou se eu errei o caminho: mas confessa-te e retome o caminho. Ou se eu sou um turista teologal, um destes que vagueia pela vida mas nunca dá um passo em frente. E peço ao Senhor a graça de retomar o caminho, de colocarmo-nos a caminho, mas em direção às promessas".


segunda-feira, 24 de março de 2014

RETIRO VOCACIONAL DA COMUNIDADE DIVINO OLEIRO!

Você já se perguntou: Qual a vontade de Deus pra sua vida? Qual a sua Vocação?

Então, anote na sua Agenda - Retiro Vocacional nos dias 28, 29 e 30 de Março, na Vila do Divino Oleiro. 

Confie sua vida nas Mãos do Divino Oleiro e se coloque a disposição dos planos Dele, pois não existe felicidade fora da vontade de Deus.

Participe conosco do RETIRO VOCACIONAL!!! Inscrições pelo telefone (48) 3296-1511.

Neste ano de 2014, mergulhe na profundidade do seu chamado e descubra a beleza e o talento da sua vocação. Viva a totalidade deste amor aprofundando-se no caráter irrevogável da eleição de Deus.



segunda-feira, 17 de março de 2014

Encontro Livrai-nos do Mal







 Aconteceu no Centro de Evangelização Angelino Rosa (CEAR) no dia 16/03 o Encontro de Cura e Libertação Livrai-nos do Mal. Com a presença da pregadora Vera Casagrande (Londrina-PR) e toda Comunidade Católica Divino Oleiro, os presentes sentiram momentos fortes de oração, unção e graça.
   
Inspirada pelo Espírito Santo a pregadora impeliu a todos a seguir a Cristo como o Único e Soberano Deus de Milagres. Com uma vivacidade ardente ela moveu, os aproximadamente 1.000 participantes, a lançar-se aos braços do Pai que, pela Cruz, nos libertou de todos os males.

Nos diversos testemunhos foi possível sentir a intensidade da manifestação que o Espírito Santo operou, levando o povo de Deus a uma forte experiência de fé. Com este propósito de benção, cada pessoa retornou para a sua casa, sentindo o avivamento e a presença viva do Senhor.

E você, quer participar dos próximos encontros na Vila do Divino Oleiro? Fique bem informado através da Rádio Cultura AM 1110 (Florianópolis e região), Rádio Católica AM 1500 (Balneário Camboriú e região), Rádio Conceição FM 105, 9 (Itajaí e região), Revista Divino Oleiro, Igreja Nossa Senhora do Parto, Blog´s e mídias sociais. 

domingo, 16 de março de 2014

Transmissão AO VIVO do Livrai-nos do Mal 2014

Acompanhe agora a transmissão AO VIVO do Livrai-nos do Mal 2014!
No CEAR ( Centro de Evangelização Angelino Rosa ) em Gov. Celso Ramos/SC.

Clique no link abaixo ( se não abrir seu link de áudio, clique em LISTEN )
http://65.182.104.113:10800/

Você que tem depressão; que se sente oprimido; que sempre sofre o mesmo mal - queimaduras, batidas, cortes, acidentes -; que está passando por tribulações no seu casamento, na família, no trabalho; que sofre perseguições, maldições, que é vítima de magias, encantamentos ; você que já procurou o ocultismo (invocação de espíritos, adivinhações, etc.); que sofre males de julgo hereditário, ou conhece alguém que passa por isso, venha participar deste grande encontro de cura de libertação, onde estaremos clamando fervorosamente a Deus para que seu poder nos cure e nos liberte de todo o mal.

Hoje, dia 16 de março, desde às 8:00 horas, no CEAR - Vila do Divino Oleiro.


Teremos Santa Missa às 16:00 horas (quatro horas da tarde), com Padre Marcio A. Vignoli.

Presença de VERA LÚCIA CASAGRANDE (Ministério de Cura e Libertação da Renovação Carismática Católica - Londrina/PR) e Padre Marcio Alexandre Vignoli da Comunidade Divino Oleiro.

Deus te abençoe!